O relatório anual sobre diversidade em Hollywood, produzido pela Universidade da Califórnia em Los Angeles (UCLA), encontrou uma correlação entre os índices de audiência e os elencos diversos no ano passado, particularmente em lares de minorias.

Os índices de audiência para os lares de pessoas brancas favoreceram programas com elencos considerados "relativamente diversos", com entre 31% e 40% de minorias, enquanto os mesmos dispararam, nas famílias afro-americanas, para as séries em que mais da metade do elenco representava minorias.

"O facto de que programas com equipas diversas de argumentistas obtiveram sucesso no ano passado também revela que as audiências estão a procurar representações autênticas", disse Darnell Hunt, coautor e professor de ciências sociais da UCLA.

Além disso, a interação entre redes sociais e programas de televisão está vinculada a uma diversidade maior à frente e atrás das câmaras, segundo o estudo.

O relatório indica que presença de minorias aumentou de forma modesta em "quase todas as áreas" da indústria da televisão em Hollywood, o que reflete o crescimento das minorias na população americana, que é de aproximadamente meio ponto percentual por ano. Contudo, a representação dos latinos não aumentou.

Os hispânicos tiveram 3,9% dos papéis protagonistas na televisão fechada, um índice muito inferior aos 18,5% que se identificam como latinos nos Estados Unidos.

Por outro lado, justo quando se debate nos Estados Unidos a representação da comunidade transgénero na televisão, uma discussão que veio à tona após o lançamento do polémico especial "The Closer", do comediante Dave Chappelle, na plataforma Netflix, o relatório quase não encontrou a presença de indivíduos desse grupo.

"Os atores trans e não binários estiveram praticamente ausentes de todas as plataformas", concluiu.

Em protesto contra o especial de Chappelle, que está a ser acusado de transfóbico, os ativistas do coletivo LGBTQIA+ exigiram na semana passada que a Netflix investisse mais em criadores de conteúdo transgénero, e também contratasse mais atores dessa minoria para desempenhar papéis principais.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.