Baseada nos livros e numa história nunca filmada da lenda das artes marciais Bruce Lee, "Warrior" regressa esta semana para a segunda temporada. Em Portugal, a série está disponível na HBO e os novos episódios chegam a partir deste sábado, dia 3 de outubro.

"Acho que que 'Warrior' tem a sua energia [de Bruce Lee] e uma grande parte da sua visão. Na verdade, quando ele pensou nesta série - ele teve esta ideia há mais de 50 anos -, estava interessado em brincar com as várias dinâmicas da época", frisa Shannon Lee, filha da figura icónica das artes marciais e produtora executiva da série, em conversa, via Zoom, com o SAPO Mag e com vários meios especializados de todo o mundo.

"Acho que ele iria gostar, a ação tem qualidade. A camaradagem, o objetivo comum de fazer algo bom, o elenco, a forma como tudo aconteceu... acho que ele estaria feliz e que iria adorar", acrescenta.

Shannon Lee
Shannon Lee

Shannon Lee lembra ainda que o pai idealizou a produção há 50 anos e de acordo com o que se via na televisão dos anos 1970. "Era uma série de aventura semanal, como todas as séries naquela época. Acho que esta série tem a capacidade de ir mais fundo. Sei que há pessoas que acham que a série é muito violenta, que tem muita nudez e tudo isso. O meu pai não se esquivou dessas coisas. Mas o importante é que, quando as personagens lutam entre si, é por causa da história. (...) O meu pai sempre quis que a ação fosse expressa através das personagens, através de uma história que fosse significativa. Não ação apenas pela ação, e acho que o fazemos muito bem nesta série", defende.

Para protagonizar a história criada por Bruce Lee, a equipa de "Warrior" escolheu o ator Andrew Koji - se a série tivesse sido produzida nos anos 1970, provavelmente teria sido a lenda das artes marciais a protagonizá-la.

Toda a história é centrada em Ah Sahm (Andrew Koji), um prodígio de artes marciais que emigra da China para São Francisco em circunstâncias misteriosas. Depois de provar o seu valor como lutador, o protagonista torna-se num carrasco da Hope Wei, uma das mais poderosas famílias do crime organizado chinês de Chinatown.

Em conversa com os jornalistas via Zoom, Andrew Koji ("Peaky Blinders", "American Gods"), confessa que não esperava conseguir o papel para a série. "Pensei que não ia conseguir, mas acho que consegui o papel porque decidi não imitar o Bruce Lee ou fazer algo parecido. Era uma personagem diferente", explica.

"Eles poderiam ter escolhido alguém que conseguisse imitar o Bruce Lee. Mas a série é mais sobre os sentimentos subjacentes que ele procurava", acrescenta o ator em conversa com o SAPO Mag. "Quando fomos gravar na África do Sul, pela primeira vez, as pessoas não sabiam que série era, apenas ouviam falar de Bruce Lee e muita gente vinha ter comigo e perguntavam-me se era o Bruce Lee", recorda, entre risos.

Mais drama e mais ação na segunda temporada

A segunda temporada acompanha as duas famílias rivais de Chinatown, Hop Wei e Long Zii, enquanto lutam pelo domínio contra o crescente racismo anti-chinês que ameaça destruí-los a todos. Depois de sobreviver ao desastroso confronto da última temporada, Ah Sahm está de volta com a Hop Wei e determinado a vingar-se da nova líder de Long Zii, Mai Ling (Dianne Doan), que é sua irmã.

Ao longo da temporada, à medida que as duas famílias lutam pelo domínio, vão enfrentar inúmeras ameaças externas, como a dura organização Fung Hai e o seu líder niilista Zing (Dustin Nyugen), o amargurado movimento trabalhista irlandês liderado pelo forte e resiliente proprietário de um bar, Dylan Leary (Dean Jagger), e ainda a hostilidade do governo local sob o fraco comando político do prefeito Blake (Christian McKay) e do seu deputado conspirador, Walter Buckley (Langley Kirkwood). Com o aumento das apostas e o crescimento das tensões com o seu irmão, Mai Ling luta para controlar o seu novo parceiro Zing e o seu amante e tenente, Li Yong (Joe Taslim).

Veja o teaser da segunda temporada:

"Nesta temporada, o nível subiu. Acho que os espectadores vão perceber isso quando virem toda a temporada, que parece que reflete de modo assustador o que está a acontecer no mundo e neste país em particular. Tivemos muitos desafios, especialmente na reta final", conta Shannon Lee.

Andrew Koji diz que se preparou bem para a primeira temporada da série e que estudou tudo sobre o Wing Chun, o um sistema de luta surgido no sul da China. "Na segunda temporada, tentei evoluir. Queria estar mais em forma, tal como o Bruce Lee. Ter um 'six pack' e isso tudo", conta o ator, acrescentando que adoptou uma rotina de treinos intensa.

"Sinto-me extremamente orgulhosa da série e sinto-me realizada por ter sido capaz de trazer a visão do meu pai", confessa a produtora executiva.

A série foi criada por Jonathan Tropper, que é também produtor executivo, ao lado de Justin Lin (realizador de "Star Trek: Além do Universo" e "Velocidade Furiosa 9”) e de Shannon Lee. Além de Andrew Koji, "Warrior" conta com a participação de  Kieran Bew, Olivia Cheng, Dianne Doan, Dean Jagger, Langley Kirkwood, Hoon Lee, Christian McKay, entre outros.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.