A pistola usada por Sean Connery no primeiro filme James Bond foi vendida num leilão em Los Angeles esta quinta-feira (3) e superou as expectativas.

Um fã entusiasmado e com a carteira recheada pagou 256 mil dólares (quase 211 mil euros) pela Walther PP entregue pelo MI6 a Bond enfrentar o Dr. No. (Joseph Wiseman) em "Agente Secreto 007", de 1962.

Estimava-se que o seu valor ficaria entre os 150 mil a 200 mil dólares [126,7 a 168,9 mil euros].

O elevado valor justifica-se pelo facto de se tratar de um tem fundamental na história da saga e da imagem do próprio Sean Connery, falecido em outubro aos 90 anos.

"A silhueta do 007 segurando esta pistola tornar-se-ia a imagem mais icónica da saga James Bond e uma das referências da cultura pop mais reconhecidas de todos os tempos", explicava há três semanas Martin Nolan, o diretor executivo da Julien's Auctions.

Em "Dr. No", Bond recebe ordens dos seus chefes do Serviço Secreto Britânico para trocar a sua velha pistola Beretta por uma Walther.

"A CIA americana confia nelas cegamente", informou Bond.

Cerca de 25 filmes depois, diferentes versões do modelo Walther continuam a ser a arma de fogo do 007.

O próximo filme, o 25º da saga e o último com Daniel Craig, chama-se "007: Sem Tempo Para Morrer" e foi adiado para abril de 2021 devido à pandemia de COVID-19.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.