Há um novo filme com Gary Oldman, o primeiro desde que ganhou o Óscar de Melhor Ator em março com "A Hora Mais Negra", mas parece que não há muito para celebrar.

O jornal britânico The Independent avança que a Netflix lançou "discretamente" esta sexta-feira "Tau" sem a campanha de marketing que costuma acompanhar as suas produções exclusivas mais badaladas.

Neste filme de ficção científica de terror realizado por Federico D’Alessandro (conhecido pelo envolvimento no design de produção de "Vingadores" e "Doutor Estranho"), Gary Oldman interpreta a voz de uma casa inteligente futurista onde uma mulher está prisioneira e tenta conseguir acesso aos programas informáticos que a controlam.

No elenco estão ainda Maika Monroe (revelação de "Vai Seguir-te") e Ed Skrein ("Deadpool").

A razão para os poucos festejos pode ter a ver com a qualidade: a primeira crítica é do jornal britânico The Guardian, que dá apenas uma estrela e diz logo no título que é outro "desastre de ficção científica da Netlix".

O texto descreve ainda nestes termos a interpretação de Gary Oldman: "Nenhum ator se envergonhou tanto a si próprio sem aparecer no ecrã desde que Patrick Stewart deu voz literalmente a um monte de fezes em 'Emoji: O Filme'".

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.