O Presidente dos EUA Barack Obama homenageou numa cerimónia 17 individualidades com a Medalha Presidencial da Liberdade, do mundo da música, do cinema e do basebol, mas também legisladores, ativistas e uma pioneira da Agência Espacial americana, a Nasa.

Entre elas estavam o realizador Steven Spielberg e a cantora (e atriz) Barbra Streisand.

A condecoração é, juntamente com a Medalha de Ouro do Congresso, a maior atribuída pelo país a civis, reconhecendo a sua contribuição especial.

Durante o evento transmitido em direto da Casa Branca, Obama notou que Barbra Streisand, que com o seu "imenso talento" vendeu mais álbuns do que qualquer outra artista feminina no país e é ativista em vários movimentos sociais, recebeu todos os prémios que existiam, o que torna apenas surpreendente que a condecoração não lhe tivesse sido atribuída mais cedo.

Na evocação de Steven Spielberg, foi recordado que na sua carreira "apresentou extraterrestres, arqueólogos cheios de lábia, tubarões assassinos" e "levou-nos à Terra do Nunca, Parque Jurássico, mas também às praias da Normandia e aos campos de concentração nazis", antes de brincar que "existe alguém o vai contactar naquele exato momento para propor um projeto [sobre] um presidente realmente muito bonito".

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.