Pela capital madeirense vão ainda passar, ao longo destes três dias, Expensive Soul, Rita Red Shoes, Legendary Tigerman, Fonzie e David Fonseca.

Duarte Costa, da empresa organizadora do festival, realizado numa parceria com a Câmara Municipal do Funchal, explicou em conferência de imprensa, no Funchal, que este “é o maior festival de sempre de pop rock realizado na Madeira”.

“Tem por objetivo pertencer ao circuito de festivais de verão que se realizam por esta altura do ano e pretende celebrar, acima de tudo, o Dia da Cidade [21 de agosto] e contribuir, com a música, para que a cidade seja projetada a nível nacional e internacional”, adiantou Duarte Costa.

O responsável acrescentou que o objetivo é transformar o Funchal Music Fest “num mini Rock in Rio”, um espaço “onde as pessoas podem ter momentos de entretenimento em família ou com amigos”.

Nesse sentido, Duarte Costa referiu que estão previstas iniciativas lúdicas e desportivas no decurso do festival, que espera 4.500 pessoas por dia, atividades que pretendem “complementar os concertos, que é o motivo pelo qual as pessoas se deslocarão”.

O bilhete para cada dia custa 25 euros, enquanto o passe para todos os concertos tem o valor de 50 euros. A organização, junto de cerca de 60 estabelecimentos, sobretudo do comércio tradicional do Funchal, obteve ofertas, válidas até ao final do ano, superior ao preço, para quem aderir ao bilhete para todo o festival.

“O objetivo é fazer com as que pessoas adiram aos três dias de concertos”, declarou Duarte Costa, assinalando, ainda, a vertente social e ambiental do evento.

A primeira passa por leiloar uma guitarra que será autografada por todos os artistas que passarem pelo palco do Parque de Santa Catarina. A receita tem como destino uma instituição de solidariedade social. A área ambiental passa por ações de sensibilização no Parque Ecológico do Funchal, que ardeu na quase totalidade o ano passado.

O presidente da Câmara do Funchal, Miguel Albuquerque, considerou que a iniciativa “vem colmatar uma lacuna da celebração do Dia da Cidade”, defendendo a necessidade de criação de “pólos de atratividade e de difusão” das várias artes.

O festival arranca dia 19 com a atuação do vencedor do concurso de bandas madeirenses, cuja final decorre no sábado, no Casino do Funchal, seguindo-se os Expensive Soul e a banda de Alcobaça The Gift.

No dia 20, depois da atuação de Rita Red Shoes e de Legendary Tigerman, sobem ao palco os Xutos & Pontapés, terminando o Funchal Music Fest, no dia seguinte, com Fonzie, David Fonseca e James.

@Lusa

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.