Em comunicado enviado à agência Lusa, o município indicou que o Artes à Rua realiza-se "apenas em 2021", de 23 de julho a 29 de agosto, mantendo, na medida do possível, a programação que estava prevista para este ano.

Contactado pela agência Lusa, o vereador com o pelouro da Cultura na Câmara de Évora, Eduardo Luciano, indicou que, apesar do cancelamento do Artes à Rua, a vertente do evento para os criadores locais vai manter-se.

Assim, segundo o autarca, as performances artísticas que foram apresentadas à "chamada" estão "em análise" e o processo regista um "atraso natural", que "resulta da indefinição que marcou os últimos três meses e que ainda se mantém".

"Se as condições restritivas de apresentação pública de espetáculos não se alterarem, a realização das propostas da chamada poderão decorrer em período mais alargado do que o inicialmente previsto, podendo ir até ao final do primeiro trimestre de 2021, em locais a definir, considerando as condições sanitárias legalmente impostas", realçou.

Outros ciclos de programação que estavam previstos e que não tiveram condições para a sua concretização, como Évora Jazz Fest, Soam as Guitarras, Livros à Rua, Festival Política e 20.21 Évora Músicas Contemporâneas ainda se podem realizar este ano.

"Se a situação sanitária o permitir, a câmara municipal pondera realizar, no último trimestre de 2020, alguns destes ciclos de programação", pode ler-se no comunicado assinado pelo vereador Eduardo Luciano.

A Câmara de Évora revelou ainda que está em pré-produção, com estreia prevista para este mês, um novo formato artístico que vai envolver agentes culturais, artistas e técnicos, e em que será dada prioridade aos que vivem e criam em Évora.

A iniciativa, a decorrer ao longo de oito emissões semanais, em streaming e nas rádios da cidade, inclui espetáculos de teatro, música, performance, poesia e artes visuais.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.