John Legend confessou que foi alvo de insultos racistas no aeroporto John F. Kennedy, em Nova Iorque. Em entrevista à Variety, o músico contou o episódio que anteriormente tinha sido partilhado por Teigen nas redes sociais. "Um paparazzi no aeroporto perguntou-me porque é que o John Legend ainda cá estava, já que evoluímos a partir dos macacos", escreveu a modelo nas redes sociais.

Em conversa com a revista, Legend explicou pela primeira vez o episódio. "Estávamos ao pé um do outro e olhámo-nos, a pensar, 'ele disse mesmo aquilo?'. E disse. Basicamente, chamou-me macaco", revelou, relembrando a eleição de Barack Obama.

"Quando as pessoas queriam descredibilizá-lo, ou à mulher, chamavam-lhes macacos. Não me incomoda que me chamem isso porque sou mais inteligente, mais forte. Desprezo a pessoa que diz tal coisa. Mas é vergonhoso que ainda exista", defendeu o músico à Variety.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.