O trabalho de música para clarinete e piano, que demorou cerca de um ano a ser concluído, foi lançado pela Centaur Records, uma das maiores e mais antigas editoras independentes de música clássica dos Estados Unidos.

"Este é um CD com música de compositores latinos", disse à Lusa a clarinetista, explicando que "as peças são baseadas na cultura folk e musical da América Latina, a influência dos tangos, música popular mexicana e jazz".

Virgínia Figueiredo colaborou com o pianista Lorenzo Sánchez neste álbum, que sucede a "Seule", um disco premiado pelos Global Music Awards em 2018.

Por causa da pandemia da COVID-19, no entanto, os eventos de promoção do novo álbum foram cancelados, incluindo a participação no I Festival Internacional de Clarinetistas da Bahia, em Salvador da Bahia, Brasil, que estava marcada para o final de maio.

"Uma das coisas interessantes para mim seria lançar o CD na América do Sul", referiu Virgínia Figueiredo, que esteve no Brasil no final do ano passado e encontrou uma "afinidade" notável que encaixaria bem no conceito de um álbum com compositores sul-americanos.

A artista tem um concerto no México previsto para o outono e ainda não sabe se poderá realizá-lo. "Tinha outros eventos marcados também em Los Angeles, para promover o CD, e que foram desmarcados", relatou.

A arte da capa do álbum foi desenhada pela ilustradora portuguesa Carlota Terenas e a música está disponível nas plataformas digitais, como Spotify e iTunes, além do formato em CD à venda na Amazon.

Segundo a clarinetista, o investimento no formato físico ainda é importante no seu meio. "Quando nós temos concertos trazemos estes CD connosco e podemos vendê-los a seguir", explicou, frisando que os álbuns físicos ainda são vendidos nas lojas associadas às orquestras e que centros como o Walt Disney Concert Hall, em Los Angeles, continuam a ter lojas de música.

Há também a questão da submissão dos trabalhos a concurso e à análise da crítica, em que o envio de uma cópia física é mais eficaz que um link. "Intuición" foi submetido para vários prémios, mas até mesmo neste campo a pandemia da COVID-19 provocou disrupção, já que os anúncios dos resultados estão a ser adiados.

Todavia, o que a crise também trouxe, notou Virginia Figueiredo, foi uma perceção renovada da importância da arte na sociedade. "Se não fosse [por] filmes, concertos, músicos, como é que nós suportaríamos isto?", questionou. "A cultura trata da nossa sanidade".

A sua expectativa é de que, uma vez debelada a crise de saúde pública, haja "um rearranjo de como a cultura é vista na sociedade moderna", que contraste com a forma marginal como tem sido tratada. "A parte da cultura é sempre um apontamento final" nos orçamentos dos governos, considerou, "quando na realidade tem um papel muito importante na sociedade".

Virgínia Figueiredo planeia também organizar em Portugal um festival internacional para alunos de música do mundo inteiro, algo que estava pensado para este ano mas terá de ser adiado. "Seria interessante levar alunos para trabalharem com professores portugueses, ficarem a conhecer a música portuguesa mas também conhecer o país de outra forma", comentou.

Professora de clarinete, Teoria da Música e História da Música na Universidade Estadual da Califórnia, Dominguez Hills, Moorpark College, Cerritos College e Pierce College, Virgínia Figueiredo está a terminar o ano letivo através de aulas online.

Com os concertos da companhia Pacific Opera Project em suspenso, continua a fazer trabalho de gravação para a indústria do entretenimento a partir de casa, onde tem o equipamento necessário. Antes do início do isolamento por causa da COVID-19, o trabalho da clarinetista portuguesa foi ouvido no festival de cinema de Sundance, onde o filme "Minari", no qual tocou, recebeu o Grande Prémio do Júri.

Outros filmes recentes onde se poderá ouvir o clarinete de Virgínia Figueiredo são "All the Bright Places", disponível no Netflix, e os novos títulos "Forgetting" e "The One Bedroom Apartment".

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.