No Jardim do Cardal, a orquestra formada por músicos de Itália, Eslovénia e Ilha Reunião, dirigida pelo português Diogo Clemente, vai revelar pela primeira vez em Portugal a criação sinfónica multiétnica preparada para esta 29.ª edição do festival, “um surpreendente som mediterrânico, fresco, imediato e ao mesmo tempo cheio de ecos distantes”, sublinha o município de Pombal.

O festival chega a 35 cidades do Brasil, Cabo Verde, Croácia, Eslovénia, Espanha, França, Israel, Itália, Marrocos, Portugal, Tunísia e Turquia.

Em Pombal, o programa prosseguirá no início de agosto com a realização de uma obra de ‘street art’ pelo cabo-verdiano Tutú Sousa e com o espetáculo de bicicleta acrobática de Jessica Arpin, no dia 7 de agosto.

Sempre ao ar livre, atuam em Pombal Gwendoline Absalon, da Ilha Reunião, e Santo Antão 7Sóis Band, de Cabo Verde, no dia 14 de agosto, e o ‘clown’ espanhol Jango Edwards, em 20 de agosto.

A 21 de agosto, há flamenco com Ana Gonzalez y su Gente, da Andaluzia, Espanha, e a 28 de agosto há música da Calábria, com os italianos Parafoné.

A fechar a programação principal para Pombal, a 5 de setembro atua o Med Arab 7Sóis Ensemble, constituído por músicos da Córsega, Espanha, Grécia, Marrocos e Portugal, com a presença especial do guitarrista Ricardo Silva.

Em paralelo, há concertos Sete Sóis Sete Luas em oito lares de freguesias do concelho de Pombal, mas exclusivos para os utentes.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.