A seleção do senador Chuck Schumer, na sua maioria de canções pop, incluiu "Won't get fooled again", dos The Who , e dois temas de Stevie Wonder, "You haven't done nothin'" e "He's misstra know-it-all". Várias canções fazem ainda alusão às críticas contra o presidente pela liberdade com a qual ele interpreta os factos: "Lies", de Thompson Twins, "Lyin' eyes", dos Eagles, e "Beautiful liar", de Beyoncé e Shakira.

Também há referências ao gosto do presidente pelas estadias no seu luxuoso clube de Mar-a-Lago, na Flórida, com "Working for the weekend", de Loverboy, e "9 to 5", de Dolly Parton.

Trump e Schumer, ambos nova-iorquinos, conhecem-se há vários anos mas nunca tiveram uma boa relação. Trump chegou a 'gozar' com o senador democrata quando ele se emocionou, chegando a chorar, ao falar em público contra a decisão do governo do republicano de proibir a entrada de cidadãos de vários países muçulmanos e de refugiados nos Estados Unidos. Talvez em referência a este episódio, Schumer incluiu na lista "The tears of a clown" , de Smokey Robinson e The Miracles.

A lista do Spotify chega ao fim com o hit do rapper Drake, "Hotline bling".

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.