No início do século XX, num bordel parisiense, uma prostituta com o rosto marcado por uma cicatriz, ostenta um sorriso trágico. Em torno da mulher que ri, a vida das outras raparigas, as suas rivalidades, as suas angústias, as suas dores... Do mundo exterior, não se sabe nada porque a casa está fechada, mas dentro das suas paredes tudo é possível.

O realizador francês
Bertrand Bonello (
«Tiresia») queria apresentar no seu novo filme o ponto de vista das prostitutas, em redor das quais toda a história gira. A película esteve na competição oficial do último Festival de Cannes.

«L'Apollonide (Souvenirs de la Maison Close)» é exibido hoje, 11 de novembro, às 21h30, no Centro de Congressos do Estoril, e repete no dia 13 às 14h00, no Cinema Monumental.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.